Workshop de escrita criativa








WORKSHOP DE ESCRITA CRIATIVA


~
5 de Dezembro, às 10h
Local: Nova Acrópole Aveiro


Neste workshop irá aprender quais são as qualidades de um escritor, as etapas da escrita e os métodos de trabalho que facilitam a mesma.
Aprenderá truques para encontrar e desbloquear ideias, como gerar suspense e como organizar um enredo.
Finalmente irá conhecer algumas das ferramentas de escrita criativa com exemplos de aplicação prática e ser-lhe-á proposto que desenvolva um texto original com base nas ferramentas aprendidas e nos conteúdos expostos.

          Por: Stelya Pereira 
          Inscrições: aveiro@nova-acropole.pt
          Custo: 20€


Mais informações:  
https://www.facebook.com/events/798825303576519
http://www.novaacropoleaveiro.org 


Sobre a solidão








"A minha solidão não tem nada a ver com a presença ou ausência de pessoas... Detesto quem me rouba a solidão, sem em troca me oferecer verdadeiramente companhia."


Friedrich Nietzsche


 
 
A solidão é geralmente vista pela sociedade como um problema a que se deve fugir a todo o custo. Estar só é sinónimo de problemas de relacionamento com os outros, depressão, inadaptação, mau-estar, etc... Mas se afastarmos a nossa mente desse quadro, poderemos ver que existem outros casos observáveis de pessoas que vivem no isolamento e que não se prende com nenhum dos factores descritos. Monges, escritores, artistas, fotógrafos da Natureza,  cientistas... todos eles sempre procuraram a solidão para encontrarem-se com a espiritualidade, a criatividade, a imaginação, etc, completamente despoluída dos estímulos exteriores que nos distraem de uma busca que necessita de se realizar no interior de nós mesmos.
Saber estar só para vivermos a totalidade das nossas potencialidades interiores torna-se assim uma capacidade a desenvolver e não a temer.
 

Renovatio

(Autor desconhecido)




Renovar vem do latim “Renovatio” que significa renascimento; a acção de tornar novo.
A renovação é a ação que se opõe às forças de natural degradação de todas as coisas através do tempo. Tudo tem um tempo quando sustentado por si só. Findo esse tempo, é preciso renovar, pegar nos elementos envelhecidos e sem brilho e transmutá-los em algo novo. Esta operação dá-se desde as realidades mais objetivas do mundo físico às mais internas, dentro e fora do ser humano.
A renovação não se dá sem sentido. A cada renovação a Natureza, da qual fazemos parte, busca aperfeiçoar-se, aprender com as experiências adquiridas através das máscaras desgastadas pelo tempo, superar as que não são mais necessárias e assim criar novas estruturas, mais aptas para plasmar o arquétipo que lhes corresponde. Assim sendo, a renovação é parte de um processo de evolução, em que a purificação lhe está diretamente relacionada. Renovar é purificar, é reestruturar, analisar e descartar os elementos que não servem, potenciar e desenvolver os elementos chave que levam ao desabrochar da essência que reside no interior e que interliga todas as coisas.